workimg

Google quer revolucionar a função de copiar e colar no Chrome

Por: Rafael Farinaccio

A popularização dos smartphones e sua adoção para uma série de tarefas cotidianas dos usuários causou uma evolução bastante positiva nas interfaces dos celulares, que vêm sendo aprimoradas a cada ano e geração de dispositivos que passam. Ainda assim, aquele recurso básico de copiar um texto em algum lugar e colar no outro – algo feito de maneira tão simples nos computadores – continua um pouco complicado de ser feito e sem muitas novidades.

Pensando nisso, a Google pretender ser a pioneira em como os smartphones vão encarar o famoso "copiar e colar" no futuro próximo. É claro que já existem alguns atalhos que facilitam a vida do usuário que utiliza assistentes pessoas como a Siri, a Bixby, a Cortana etc., mas isso ainda é pouco intuitivo e nada fácil de acessar, especialmente para quem não tem muita experiência na área.

No terceiro módulo Interface Web em GeneXus, o aluno conhece os fundamentos da Web, suas características principais, recursos, limitações e como construir sistemas nesse ambiente. Já a criação de aplicativos móveis fica para o quarto módulo, SmartDevices, no qual o aluno pode construir suas aplicações nas plataformas Android, IoS e Blackberry, utilizando a ferramenta GeneXus. O último módulo é voltado para as principais vulnerabilidades, estratégias e dicas sobre como tornar aplicações Web e SmartDevices mais seguras.

"A Google pretender ser a pioneira em como os smartphones vão encarar o famoso "copiar e colar" no futuro próximo"

Será que cola?

Conforme a publicação Venture Beat apurou ao acessar códigos-fonte de implementações no Chromium – a “área de testes” do Google Chrome –, o novo recurso deve se chamar (ou tem nome provisório de) Copyless Paste, ou no bom e velho português, algo como “colar sem copiar”. Curioso, não é?

Pois então, a ideia da Google é realmente desenvolver uma plataforma que “adivinhe” o que você vai querer colar, usando inteligência artificial e um sistema que compreende seu jeito de usar o celular, além, é claro, de coisas mais óbvias. Por exemplo, se você procurou por um restaurante ou qualquer outro comércio específico na ferramenta de busca do Google, o sistema já vai manter aquele nome copiado automaticamente para que seja colado, vamos dizer, no Google Maps, na hora de achar onde ele fica.

"Devemos esperar algo como uma sugestão de colagem de palavras ou trechos de texto, talvez parecido com as indicações de busca do próprio Google"

Conforme a publicação Venture Beat apurou ao acessar códigos-fonte de implementações no Chromium – a “área de testes” do Google Chrome –, o novo recurso deve se chamar (ou tem nome provisório de) Copyless Paste, ou no bom e velho português, algo como “colar sem copiar”. Curioso, não é?

Na prática, devemos esperar algo como uma sugestão de colagem de palavras ou trechos de texto, talvez parecido com as indicações de busca do próprio Google quando começamos a digitar alguma coisa na ferramenta de busca.

Inteligente, mas sem ser invasivo

Resumindo, não se trata de um recurso que vai copiar trechos específicos de texto, pedaços de letra de música, citações que você gosta e sair por aí colando em suas mensagens ou redes sociais. Isso – por enquanto – é bastante impossível de adivinhar. Mas não deixa de ser uma ferramenta bastante útil para quem usa muito esse recurso e precisa alternar dados de texto entre aplicativos diferentes.

Segundo a descrição da ferramenta, nada dessas informações vai sair do seu celular, ou seja, os dados copiados automaticamente não serão enviados para a Google e usados para se obter informações pessoais do usuário. O recurso apareceu semana passada no código do Chromium, mas parece que vem sendo desenvolvido desde fevereiro pelos programadores da empresa. Privacidade: É possível sumir completamente e apagar tudo sobre si mesmo da internet?

"O recurso não deve funcionar em smartphones de entrada, por isso mesmo, devemos aguardar algo assim só nos modelos mais novos e avançados"

O review do código, ainda no site do Chromium, também indica uma coisa interessante: o recurso não deve funcionar em smartphones de entrada, por isso mesmo, devemos aguardar algo assim só nos modelos mais novos e avançados.